Como escolher um país

Definir o país ideal para imigrar é muito diferente de planejar uma viagem turística. Chegando ao país como turista, costumamos aproveitar a estadia no hotel, a beleza dos pontos turísticos e descansar do trabalho. Mas quando você vai a um país para se estabelecer, é normal descobrir novas características, que não são tão agradáveis, como: dificuldade em encontrar trabalho e moradia adequada, preços altos, um clima incomum, etc.

Para que tudo isso não pegue você de surpresa, é fundamental estudar a respeito o país o mais cuidadosamente possível antes de embarcar e decidir se ele é o certo para você ou não. Então, alguns fatores que você deve observar primeiro ao escolher um país:

 

  1. Clima e tempo
    Claro, todo mundo quer viver em um país com um clima favorável. No entanto, cada um tem suas preferências, por isso não existe o país ideal em termos de clima. Alguns são intolerantes ao calor, enquanto outros odeiam o frio. Para algumas pessoas, é importante observar as mudanças claras das estações, enquanto outras não conseguem imaginar o Natal sem geada e neve fofa. É essencial entender qual clima é o certo para você e o quanto você está disposto a tolerar as desvantagens do clima do país. Por exemplo, no Canadá, as temperaturas variam de +35 C no verão a -40 C no inverno. Mas todas as quatro estações do ano estão representadas e você pode desfrutar de verões quentes e ensolarados, outonos dourados e amenos e invernos com neve. Para os amantes de um clima quente, a Austrália é mais adequada. Já para alguns, o verão australiano parece muito quente, e eles se mudam para a Nova Zelândia, onde a temperatura média é de +10 C a +25 C ao longo do ano. Por sua vez, os imigrantes na Nova Zelândia geralmente não estão preparados para invernos chuvosos e para a falta de aquecimento em suas casas.
  2. Indicadores econômicos
    Ao escolher um país para imigrar, é vital comparar o padrão de vida de cada um deles. O indicador principal é a relação entre salários médios e preços de habitação, alimentação e transporte. Além disso, observe os preços dos imóveis e as taxas médias de hipotecas. Isso lhe dará uma ideia de como seria adquirir sua própria casa no futuro.

    Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Reino Unido são economias altamente desenvolvidas. Mas eles também têm suas desvantagens, como o alto custo de vida e os preços dos imóveis. Assim, de acordo com as avaliações da Numbeo, a Austrália (11º lugar) é o país mais caro para se viver, seguida pela Irlanda (12º lugar), Nova Zelândia (18º lugar), Reino Unido (28º lugar) e Canadá (30º lugar). Porém, se olharmos para o Poder de Compra Local, a Austrália está na posição de liderança (3º lugar no mundo) seguido pelo Canadá (14º lugar), Reino Unido (15º lugar), Nova Zelândia (16º lugar) e Irlanda (24º lugar). Ou seja, apesar dos preços altos, os salários na Austrália são altos o suficiente para recuperar os custos. Mas na Nova Zelândia, as condições de vida são mais modestas.
    Quanto aos preços dos imóveis, o ideal é pesquisar não apenas o país como um todo, mas as cidades. É claro que os preços dos imóveis nas principais cidades como Londres, Sydney, Auckland ou Toronto são muito altos. Mas quando olhamos para pequenas cidades ou mesmo vilas, comprar uma casa parece um plano mais realista. No entanto, comparando a relação preço de propriedade com renda por país, as condições mais favoráveis ​​para comprar uma casa estão na Austrália (7,38) e Irlanda (7,40). Em seguida, vêm o Canadá (7,53) e a Nova Zelândia (8,09), já o Reino Unido 9,57, o que significa que comprar uma casa com um salário médio é muito mais desafiador.
  3. Política de imigração do país
    Quais as formas para obter a residência e cidadania que o país oferece? Quão fácil / difícil é? Quanto tempo levará todo o processo de imigração? Você será bem-vindo no novo lugar?
    É de extrema importância abordar todas essas questões individualmente, pois dependerá do seu grau de educação, tempo de experiência de trabalho, idade e capacidade financeira. As mesmas regras de imigração podem ser mais benéficas para algumas profissões e menos úteis para outras. No entanto, a Austrália, o Canadá e a Nova Zelândia possuem fama de países de imigrantes. Eles seguem uma política de imigração muito ativa, atraindo os especialistas qualificados de que precisam. Portanto, costumam ter um ambiente amigável para os imigrantes.
  4. Perspectivas de emprego
    Cada país carece de profissionais qualificados em setores específicos, procure informações sobre os tipos de especialistas necessários no determinado país, você pode descobrir que sua especialidade está em alta. Isso significa que o processo de imigração nesse país pode ser mais fácil para você do que em outro. Aconselhamos também que visite sites de empregos e veja a quantidade de vagas oferecidas na sua especialidade e o salário médio. Sua profissão pode ter demanda em muitos países, mas um país pode oferecer melhores salários e oportunidades de trabalho do que outro.
  5. Ecologia e segurança
    Esses dois fatores são cruciais se você planeja emigrar com sua família. É muito mais seguro criar os filhos em um país com baixos índices de criminalidade e poluição.
    Austrália e Nova Zelândia estão entre os países menos poluídos do mundo (11º e 12º no mundo). O Canadá está um pouco atrás deles (16º lugar) seguido por Irlanda (20º lugar) e Reino Unido (28º lugar). De acordo com o Índice Global da Paz –  entre os mais seguros do mundo estão Nova Zelândia em 2º lugar seguido por Canadá em 6º lugar, Irlanda 12º lugar, Austrália 13º lugar e Reino Unido 42º lugar.
  6. Entretenimento
    É também um fator essencial que um imigrante não deve subestimar. As pessoas às vezes reclamam de tédio ou percebem que entretenimento e o estilo de vida comum no novo país são muito diferentes daqueles em seu país de origem. Por isso, certifique-se de verificar se o país para onde vai imigrar tem diversão a que está habituado, bem como se existem condições para os seus hobbies preferidos.
    Por exemplo, para os amantes de esportes ativos ao ar livre – trekking, ciclismo, esportes aquáticos, etc., a Austrália ou a Nova Zelândia podem ser perfeitos, pois graças ao clima ameno, você pode praticar esportes durante todo o ano. Além disso, existem trilhas especialmente equipadas, ciclovias, playgrounds, etc tornando o esporte nesses países agradáveis e acessíveis a todos. Se você adora esportes de inverno, o Canadá é definitivamente o lugar para você. E se você é um grande fã de arquitetura e arte, ir a um concerto ou teatro é parte integrante do seu tempo de lazer, é melhor escolher o Reino Unido ou Irlanda. Na Grã-Bretanha, a vida cultural é muito desenvolvida, e a proximidade com outros países europeus abre a oportunidade de visitar o Louvre ou a Ópera de Viena nos fins de semana.

Você pode ler mais sobre cada país selecionando o país correspondente abaixo:

Assine a nossa newsletter

Assine nosso boletim informativo para ficar por dentro das últimas notícias, eventos e ofertas
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Escolha o país para saber mais

Nova Zelândia

Nova Zelândia

Austrália

Austrália

Canadá

Canadá

Reino Unido

Reino Unido

Irlanda

Irlanda